Stay ahead.

Questions & Order Inquires: news@brazilpost.org

24/7 live support: +1(310)270-7492

832 Hilgard Avenue, Los Angeles, CA

Copyright © 2020 Brazil Post

EUA: BOM DESEMPENHO DA ECONOMIA É APOSTA DE TRUMP PARA REPUBLICANOS VENCEREM AS ELEIÇÕES PARCIAIS DE NOVEMBRO.

Estados Unidos
PIB: US$ 18.6 tri (1º)
PIB per capita: US$ 59.5k (7º)
População: 326 milhões (3º)
IDH: 0.92 (13º)

No próximo mês, será disputada as eleições para o congresso (House of Representatives e Senate). Um fortalecimento do partido dos democratas é aguardado, seja pela onda anti-Trump de seus opositores enfurecidos ou mesmo pela tendência histórica (democratas levaram a melhor em 35 das 38 corridas eleitorais desde a guerra civil).

Interessante notar o comportamento do Oriente (Rússia, China & Cia), esperando "o circo pegar fogo". Da mesma forma que foi o candidato preferido em 2016, agora é "sabotado" pelos asiáticos, com a manutenção do preço do petróleo elevado (sociedade civil altamente dependente da commodity) e a redução do nível de exportações - com a imposição de tarifas adicionais a produtos americanos.  A situação busca desagradar eleitores às vésperas das eleições e enfraquecer seu governo.

Perder a maioria na Casa dos Representantes (similar à Câmara dos Deputados) coloca Trump em uma situação de risco. Haveria a possibilidade dos democratas abrirem processos administrativos (impeachment) por acusações como a aliança nas eleições com os russos, falta de pagamento de impostos devidos no passado ou até o affair com uma atriz pornô. Em resumo Trump não teria sossêgo e, além disso, medidas como redução de impostos e eliminação do Obamacare seriam mais dificilmente aprovadas.
 
Quais os reflexos para o mundo? A oscilação deve assustar os mercados, abalando a confiança nas bolsas de valores. Os emergentes sentirão momentaneamente os impactos até a poeira baixar. Com o principal pilar da democracia abalado, as autocracias orientais se fortalecerão.