Stay ahead.

Questions & Order Inquires: news@brazilpost.org

24/7 live support: +1(310)270-7492

832 Hilgard Avenue, Los Angeles, CA

Copyright © 2020 Brazil Post

EUA & ARÁBIA SAUDITA: LAÇOS MILITARES E ECONÔMICOS SUAVIZAM O CASO KHASHOGGI.

ESTADOS UNIDOS
PIB: US$ 18.6 tri (1º)
PIB per capita: US$ 59.5k (7º)
População: 326 milhões (3º)
IDH: 0.92 (13º)

 

ARÁBIA SAUDITA
PIB: US$ 684 bi (19º)
PIB per capita: US$ 21k (37º)
População: 32 milhões (41º)
IDH: 0.85 (39º)
Petróleo: 15%-20% das exportações globais (1º)

 

Nas edições da semana passada e desta segunda feira, foram publicadas matérias a respeito do sumiço do jornalista saudita no consulado de seu país em Istambul (Turquia). O jornalista Jamal Khashoggi é conhecido pelas críticas ao conservadorismo e autoritarismo de seu governo. 

A situação atual de Kashoggi ainda é desconhecida. Se confirmada sua execução, o será mais uma vítima do autoritarismo de governos monocráticos. Tal ato é visto pelo mundo ocidental com repúdio e amplamente criticado pela mídia livre. Não apenas se trata de um homicídio, mas de uma ameaça à preservação da democracia.

Apesar da gravidade do fato, os dias passam e não houve ainda um desfecho conclusivo do ocorrido. O que pode ser observado é a forma "suave" com que os EUA e Turquia vem reagindo ao assunto, ambos os países envolvidos no caso (o consulado se situa em Instabul, e o jornalista estava refugiado nos EUA).

Arábia Saudita é uma aliança importante para qualquer país no geral, especialmente para os EUA. Além de ser o maior provedor da commodity mais negociada no mundo, os sauditas, enquanto aliança militar dos americanos, recentemente fecharam a compra de equipamentos militares no valor de US$ 110 bilhões.

Dinheiro ou moral? Apesar de ainda não haver o desfecho, pode-se prever um impacto duplamente negativos aos EUA, caso o país opte por sanções aos árabes: o aumento indesejado do preço do petróleo - tendo impacto direto na popularidade de Trump às vésperas das eleições intermediárias, e o cancelamento da compra bilionária militar. Ambos os efeitos indesejados por Trump.